terça-feira, 16 de agosto de 2011

Clarice Lispector,,,,

  • "Se você sabe conviver com pessoas intempestivas, emotivas, vulneráveis, amáveis, que explodem na emoção: acolha-me." 
  • Serei sempre apego pelo que vale a pena e desapego pelo que não quer valer.
  • Minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite.
  • Sou como você me vê, posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania, depende de quando e como você me vê passar ...
  • Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento.
  • Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito
  • Mas tenho medo do que é novo e tenho medo de viver o que não entendo - quero sempre ter a garantia de pelo menos estar pensando que entendo, não sei me entregar à desorientação.
  • "Vivo de esboços não acabados e vacilantes, mas equilibro-me como posso."
  • "Sou composta por urgências: minhas alegrias são intensas; minhas tristezas, absolutas. Me entupo de ausências, me esvazio de excessos. Eu não caibo no estreito, eu só vivo nos extremos"
  • "Eu vou me acumulando, me acumulando, me acumulando. Até que não caibo em mim e estouro em palavras."
  • Minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite.
  • "Todo momento de achar é um perder a si mesmo"
  • ''Te­nho que ter paciência para não me perder dentro de mim: vivo me perdendo de vista. Preciso de paciência porque sou vários caminhos,...
  • “Decifra-me, mas não conclua. Eu posso te surpreender.”
  • Não me deixe ir, posso não mais voltar...Não espere me perder, para sentir minha falta...

Nenhum comentário:

Postar um comentário